Arquivo para Justice

#1515 – LollaBr 2º dia: Micareta Indie

Posted in Eletrônica, Evento, Indie, Pop, Rock with tags , , , , , , , , , , , , , , on 11 de abril de 2012 by Ricardo Somera

Domingo amanheceu com um “sol de janeiro” anunciando um ótimo dia de show. O tão esperado dia da micareta indie começou com o show eletrizante da trupe punk cigana do Gogol Bordello. Duas da tarde, sol forte pra caralho e o palco estava lotadaço. Muita gente cantando os hits (“Immigrant Punk” e “Start Wearing Purple”) e balbuciando as demais músicas e pulando em TODAS. Estava aberto o Carnaval de Salvador segundo dia do Lollapalooza Brasil.

Gogol Bordello (Foto da página oficial do evento no Facebook)

Eugene Hütz tava piradão como sempre e mesmo com aquele sol não dispensou a garrafa de vinho (quente!). Mas o destaque foi Pedro Erazo e seu uniforme da Metô de gari e a animação característica da banda. Na platéia já era perceptível que a idade do público tinha caído uns dez a quinze anos desde o dia anterior. Tintas fluorescentes (e a noite stickers luminosos) deram o tom micareta-new-rave ao festival (com alguns aninhos atrasados…rs).

As filas desapareceram e o como o sol estava muito forte a tenda ficou lotada para o show do Killers on the Dancefloor. A dupla conseguiu segurar o clima animado do Gogol Bordello e só embalou hit: Nirvana, Red Hot, Justice e a música mais tocada na tenda durante todo o dia “Barbra Streisand”, do Duck Sauce.

O show do Friendly Fires prometia dar sequuencia a diversão, mas…o que era aquele sonzinho? Não adiantou todo o rebolation do Ed Macfarlane (vocalista) ou usar dois microfones (tava muuuito baixo). Depois de Skeleton Boy, achei que o show não iria melhorar e fui pro bar.
A boa surpresa do dia estava pra acontecer com Manchester Orchestra (eles são de Atlanta e não são uma orquestra). Sem dúvida foi a banda mais rock’n roll (anos 90) do dia. É muito bom conhecer uma ótima banda como essa direto no show. Som forte e provavelmente a banda mais desconhecida do dia. Virei fã.

Manchester Orchestra (Foto da página oficial do evento no Facebook)

O tempo fechou e a correria em direção a tenda pra se proteger favoreceu a apresentação farofa do Tinie Tempah. O rapper atrasou um pouco e o MGMT (no palco ao lado) começou antes. Na tenda o DJ pensou que estava numa festa da Cásper e mandou Satisfaction (Benny Benassi), Kuduro e claro “Barbra Streisand” (trocando por Tinie Tempah). O cara entrou na tenda e como a chuva não tava tão forte tentei ver algumas músicas do MGMT. “Brian Eno” e “Kids” foram o suficiente. Acompanhei a multidão que abandonava o show e fui pro outro palco para o começo do Foster The People.

Foto da página oficial do evento no Facebook

Foi um dos grandes shows. Muita gente odiou, outros falando que os caras não tem carisma, bla bla bla. Mas foi um show legal e os que mais escutei gritinhos do público (feminino).
Como era de se esperar os caras deixaram o hit Pumped Up Kicks por último e fez a galera pular muito. Acho que a banda deveria aproveitar mais o “barulhinho” do começo da música. Mas os caras preparam uma super balada no final da música. Sério, foi tão legal que nem lembro das músicas que rolaram antes.

20:30 estava na tenda esperando o show do Racionais.

20:45 hora de começar o show….NADA.

21:28 dois minutos para o show do Arctic Monkeys….desisti!

21:30 Começa o Arctic Monkeys no palco principal do Lollapalooza Brasil com “Don’t Sit Down ’cause I’ve Moved Your Chair (minha música preferida do último álbum), “Teddy Picker” e “Crying Lightning“. Alex Turner e seu cabelo rockabilly levou o show inteiro com maestria e sempre arrumando seu topete. O público me pareceu um pouco mais contido que no show do Foo Fighter no dia anterior, mas não deixou de cantar todos os hits, novos e velhos, e da meninada gritar a cada “olhar sensual” do vocalista ou final de música. Sem dúvida o show da noite e vice no festival. O bis teve “R U Mine?“, “Fluorescent Adolescent e “505“.

Como se superar em 2013?

Anúncios

#1738 – DJ Hero apresenta Daft PUNK

Posted in Eletrônica with tags , , , , on 17 de setembro de 2009 by Ricardo Somera

Há tempos tinha ouvido falar do DJ Hero, mas nunca mais ví nada sobre o projeto. Acho que a imprensa ficou tão impressionada e alienada com o Rock Band dos Beatles que nada mais em games importa tanto. Hoje lí que o Daft Punk é a próxima “banda” a fazer parte do projeto e juro que fiquei com muita vontade de ter uma “game pick up”. No You Tube ví que já tem Beny Benassi e outros DJs participando. Quando lançar um com o Justice e outro com o Chemical Brothers vou fazer de tudo pra comprar o game. Dá uma olhada no trailer do DJ Hero com Daft Punk.

vi no Popload

#1753 – La Musique de Gainsbourg

Posted in Artes Plásticas, Música Francesa with tags , , , , , , , , on 16 de agosto de 2009 by Ricardo Somera

Não conheço muito da música francesa, a maior proximidade foi com um documentário no GNT sobre a vida da ex-modelo e atual primeira dama da França, Carla Bruni. Já fui em um show do Justice, que fazem música eletrônica com letras em inglês, e também já ouvi a música “Ce Jeu” da Yelle remixada pela baby band Mickey Gang. Fora Justice, Yelle e Carla Bruni acho que nunca escutei nada em francês. Até descobrir quem foi Serge Gainsbourg.

Esse ano é o “Ano da França no Brasil” e vários cantores, atores e artistas em geral estão dando as caras ou sendo homenageados aqui no Brasil. A programação é vasta, mas nada desperta um grande interesse na população em geral, a não ser que Caê a Orquestra Imperial se apresente em francês. JUNTOS!!!
Nos dias 3 e 4 de setembro no SESC Pinheiros Caetano Veloso e a big band com ilustres novos talentos como Talma de Freitas, Kassin e Nina Becker compartilharão e apresentarão um repertório em homenagem ao cantor e compositor francês Serge Gainsbourg, do clássico dos anos 60 “Je t’aime… Moi non plus”.

Lembro que quando era criança meu pai escutava essa música e aqui no Brasil como em boa parte do mundo ela era considerada “pornográfica”. Os gemidos de Jane Birkin que causaram escândalo poderão ser apreciados ao vivo, já que ela estará no palco junto com Caê.
A venda dos ingressos começa às 14 horas do dia 26 de agosto e provavelmente se esgotem antes das 15 horas e custarão de R$10 a R$40.

#1755 – Seu Jorge e Marcelo D2 – Pode Acreditar (CLIPE NOVO)

Posted in Pop, Rap, Samba with tags , , on 15 de agosto de 2009 by Ricardo Somera

A melhor música do último álbum do Marcelo D2 ganhou um clipe novo. Uma cópia/referência do clipe “Dance” da dupla francesa Justice. O estilo do clipe também foi referência (muito bem usada!!!) para o comercial da festa XXX da grife italiana Diesel e é marca quase registrada da galerinha new rave e das roupas “cool” da Nike. Aproveitem bem a música e o clipe, porque o show do D2 que ví no FestivAlma não curti, na real me decepcionei.

Ah, no final do clipe tem um “chorinho” da música “Ela Disse” que também está no último álbum.

#1884 – Top 3+3 (100º POST)

Posted in Eletrônica, Indie, New Rave, Pop, Remix, Rock with tags , , , , , , , on 19 de março de 2009 by Ricardo Somera

1 – Ce Jeu – Yelle (Mickey Gang Remix)

2 – Eletric Feel – MGMT (Justice Remix)

3 – D.A.N.C.E. – Justice (MSTRKRFT Remix)

+

1 – Ulysses – Franz Ferdinand

2 – Nantes – Beirut

3 – Iceage Babeland – Natalie Portman´s Shaved Head

Se quiser escutar antes de baixar vá no Go Ear e Hype Machine

#1929 – Franz Ferdinand Dub Tonight

Posted in Dub, Indie, Pop, Rock with tags , , , , , , , , on 19 de fevereiro de 2009 by Ricardo Somera

Hoje vim no ônibus escutando o álbum “Tonight”  do Franz FerdinandMarcelo Camelo, Jorge Drexler, Seu Jorge tb tão no MP3 – e fiquei pensando quão legal poderia ser algumas músicas que são um pouco calmas (?) no CD, se fossem remixadas pela galera do maximal (Mix Hell, Killer on the Dancefloor, Justice, etc.).

Fuçando um pouquinho achei o post “Franz Ferdinand inna dub style” no URBe. Com um …DUB do Franz.

Pra mim dub era coisa de playboy/maconheiro/reggueiro que frequenta o Java, mas se até o novo álbum “Tonight” do Franz Ferdinand virou dub, o que é esse ritmo?

Bob Marley

Resumidamente é um remix jamaicano. No Wikipedia diz que “é caracterizado por ser uma versão de musicas existentes, tipicamente enfatizada pelas batidas da bateria e as linhas arrojadas de baixo“. Drum´n Bass? Não!

Achei bem bom!!!!!

Escuta aqui!

#1934 – Nova abertura dos Simpsons

Posted in Pop, TV with tags , , on 16 de fevereiro de 2009 by Ricardo Somera

O primeiro episódio em HDTV dos Simpsons estréia uma nova abertura. E o Justice? Era só lenda?