#1685 – SWU ainda tem que comer muito feijão com arroz (organico!) pra ser um ótimo festival.

Que o festival SWU é gigantesco não há como negar, mas ainda vai ter que comer muito arroz e feijão pra ser um ótimo festival. E vai ter que ralar muito para ser uma referência em sustentabilidade.

Chegamos em Paulínea tranquilamente próximo das 15h. O estacionamento virou o ponto de encontro e o esquenta dos shows. Entre o estacionamento e a entrada do festival muito lixo e nenhuma lixeira. Dentro do parque muito lixo espalhado pelo chão, lixeiras lotadas e nenhuma pessoas fazendo a limpeza ou recolhimento desse material. O banheiro masculino não tinha luz e não tinha ninguém do festival responsável por limpar e organizar o lugar e os bebados e outros sem noção começaram a urinar já nas paredes de entrada do banheiro (pô, e a coletividade pessoal?).


Foi um dia quente com atrações mornas. Chegamos para o show do SoJA e mesmo não conhecendo tanto os trabalho dos caras achei o show na medida e o melhor do primeiro dia. Simpatia e bom humor da banda fez a galera se inspirar e pirar. Conquistou o público quando foi projetado nos telões o nome da banda em uma bandeira do Brasil.

foto da Julia M.

Solzão deu uma trégua e a brisa que tava no lugar fez o clima ficar muito bom.

Depois veio só o já esperado: D2 dublando, Damian Marley conquistando a galera com a músicas do pai, Kanye West mostrando que é o rei do Auto Tune e o Black Eyed Peas e a farofada de sempre que deu pra dar uma pulada entre uma soneca e outra.
Não vi o Snoop Dog que disseram que tocou até o pagode “A minha fantasiaaaaa….”. Essa hora fui na tenda eletrônica ver o James Murphy e cheguei lá e quem tava tocando? O Marky. Fazia uma era que não escutava um Drum’n Bass e o fim da apresentação foi muito legal. James M. entrou nas picapes num desanimo só e o show só foi melhorar depois de uns 20 minutinhos. Nada demais. #VoltaLCDSoundsystem

Pra ser um ótimo festival de sustentabilidade o SWU de 2012 deve melhorar na escolha das atrações (prioridade!), incentivar as pessoas a levarem suas próprias garrafinhas de água e espalhar bebedouros pelo parque (água a R$5 não dá, né?), treinar melhor as pessoas que trabalham no festival (um dos vendedores de cerevja queria me cobrar R$20 por uma latinha!), melhoria nos banheiros, não apenas quantidade, mas limpeza. Sem contar sobre a coleta dos lixos das lixeiras e do chão.

Mas claro que tiveram pontos fortes como os “bares ambulantes” com chopp, solzão muito bom, lugar gigante que facilitou a circulação das pessoas (mas cansou as pernas…rs) e a ausencia de fila para entrar, estacionar e ir aos banheiros.

Aguardo ansiosamente o festival do ano que vem e suas melhorias. Ah, distribuir a programação com mapa do evento na entrada do festival também ajuda a ter uma boa experiência. #vamoquevamo

Anúncios

2 Respostas to “#1685 – SWU ainda tem que comer muito feijão com arroz (organico!) pra ser um ótimo festival.”

  1. Deus me livre me deslocar pra puta que pariu e chegar lá e encontrar tudo isso aí que você reclamou (principalmente sobre os banheiros… eu sou muito nojentinha no quesito ‘banheiro’). 20 pila por uma cerveja? Não vinha uma ‘lap dance’ junto? ahahhahaha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: